banner_bilingue.jpg

Dúvidas frequentes sobre o PROGRAMA BILÍNGUE

Quando meu filho (a) estará falando inglês naturalmente?


Uma pergunta bastante recorrente. No entanto, é importante compreender que a aquisição de linguagem é um processo, por isso, não acontece do dia para a noite. A criança que é exposta a um novo idioma primeiro passa por uma fase que chamamos de “período silencioso” para que só depois comece a efetivamente se expressar em inglês, em uma versão misturada com o português. Com o tempo e a regularidade no contato com a segunda língua, estas estruturas vão se consolidando e a criança passa a se comunicar com cada vez mais naturalidade em inglês. É importante ressaltar o fato de que cada criança irá se desenvolver em seu tempo.




Quem são os professores do programa de educação bilíngue?


A International School oferece suporte aos professores que já atuam na escola. No início do programa, eles passam por uma avaliação linguística e, caso sejam aprovados, são encaminhados à Formação Inicial. Durante esta formação que eles recebem todas as orientações para lecionar no programa segundo a abordagem metodológica adotada pela International School. Além disso, eles são acompanhados mensalmente por um consultor pedagógico (advisor). Mesmo durante o período de pandemia, os professores continuam recebendo este suporte, que, ao assistir as aulas, traz feedback e formação continuada a todos os professores.




Como o programa de educação bilíngue ajuda na carreira dos alunos?


É fato que falar inglês, hoje em dia, é pré-requisito para as melhores vagas do mercado. Além disso, muitas oportunidades de promoção e crescimento são perdidas devido à falta de domínio do idioma. Isso torna o programa bilíngue um fator preponderante para o sucesso na carreira que o aluno escolherá no futuro.
Além do domínio no idioma, o programa bilíngue traz inúmeras outras vantagens como a sociabilização (os alunos são estimulados a trabalhar em equipe desde as séries iniciais), o desenvolvimento de pensamento crítico, colaboração, criatividade, ética e demais competências consideradas essenciais para o profissional do século XXI.




Alunos que estudam inglês há anos e alunos que nunca estudaram a língua ficarão na mesma sala? O desenvolvimento deles não será prejudicado?


Primeiramente, o programa bilíngue trabalha com aquisição de linguagem e não com aprendizagem. A aprendizagem é sequencial e acontece por níveis, enquanto a aquisição é uma absorção natural do idioma, ou seja, todos os alunos são capazes de evoluir em uma mesma sala de aula independente de seu “nível”.
Desde o início do programa, os alunos já frequentam aulas em inglês e são expostos a estruturas complexas do idioma. Ou seja, na estrutura tradicional, as crianças aprendem primeiro a falar coisas no presente, e só quando isso for treinado e treinado, ele passa para o passado. Depois de muito tempo, para o futuro, e assim, em relação a vários conteúdos. Na vida real, somos expostos a todos os aspectos da língua, ao mesmo tempo. Justamente por este motivo, nossas aulas exploram a diversos assuntos, em todos os segmentos, para que os alunos aprendam naturalmente, em um ambiente em que se sentem seguros para errar e criar. A tão conhecida gramática não é abolida nesse processo, no entanto, ela não é o foco principal de nossos estudos.




Não é muito cedo para aprender inglês?


Diversos estudos divulgados em publicações científicas, por exemplo, The Journal of Neuroscience, sugerem que crianças inseridas em um ambiente de aprendizado de mais de uma língua têm mais chances de se tornarem pessoas fluentes em mais de um idioma. Psicopedagogos, como Adriana Foz psicopedagoga especialista em neuropsicologia, dizem que a idade ideal para aprender a segunda ou terceira língua é até os 3 anos. Segundo Adriana, dos 3 aos 8 anos é o segundo melhor momento, pois a “janela de oportunidades” (período mais propício ao aprendizado) ainda está aberta.




Como os responsáveis podem ajudar no desenvolvimento dos alunos?


Você poderá estimular seu filho a brincar com jogos em inglês, visitar sites educativos, ler livros e histórias, assistir a desenhos animados e vídeos apropriados à idade das crianças.




Como é o Programa Bilíngue?


No Programa Bilíngue da International School, os alunos aprendem a língua inglesa integrada aos assuntos do currículo escolar. Isso significa que o inglês, além de ser a língua alvo a ser aprendida, também é o instrumento pelo qual conteúdos como matemática, história, ciências, geografia, arte, entre outros, são investigados. Um estudante que tem aprendizado bilíngue possui uma interação entre as duas línguas acontecendo em seu cérebro, tanto num processo consciente, quanto de maneira natural. Estudiosos, como Barac e Bialystok, atestam que essa interação leva à criação de expertise, que inclui maior desenvolvimento da memória e da atenção, ajudando na retenção de informações e colaborando para que o aluno possa direcionar melhor seu foco. O pensamento crítico, a criatividade, a resolução de problemas e outras habilidades cruciais para o desenvolvimento social do estudante, como autoconhecimento e empatia, trabalho em equipe, resiliência, negociação e liderança são pontos fundamentais abordados no dia-a-dia em sala de aula e diferenciais para o mercado de trabalho. O programa da IS é alinhado à Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que norteia as competências que devem ser desenvolvidas ao longo do período escolar para todo o Brasil. Além disso, há uma parceria com Cambridge Assessment English, que, oferece aos alunos das escolas parceiras a oportunidade de obter reconhecimento de seu nível de inglês por meio de exames internacionais reconhecidos mundialmente.




Programa Bilíngue na Educação Infantil


O ponto de partida para as aulas da coleção Little Explorer são as histórias com personagens exclusivos e que acompanham o desenvolvimento dos alunos, crescendo junto com eles. As histórias são essenciais para trazer contexto ao aprendizado das crianças fazendo com o que o conteúdo seja apresentado de forma mais interessante e natural, integrando estruturas de linguagem, entonação e ritmo típicos da língua inglesa.
Na conexão entre aprendizado de língua e de outros assuntos do currículo escolar, os alunos têm a possibilidade de desenvolver suas habilidades de lógica e matemática, por exemplo, realizando somas e reconhecendo formas geométricas enquanto trabalham vocabulário contextualizado, tudo isso em inglês. Trabalham artes, desenvolvendo também sua criatividade e assim, os alunos têm a oportunidade de experimentar, analisar e construir conclusões, além de desenvolver coordenação motora grossa e fina.
A BNCC recomenda que as crianças da educação infantil desenvolvam “uma imagem positiva de si e confiança em sua capacidade para enfrentar dificuldades e desafios”. No programa bilíngue os alunos têm uma rotina de relaxamento, durante a qual repetem frases como “I am valuable” (Eu tenho valor), “I’m wise” (Eu sou sábio), entre outras, fortalecendo os critérios recomendados.




Programa Bilíngue no Ensino Fundamental I


Desde cedo, os alunos são expostos a estruturas reais da língua, trabalhadas, dentre outras formas, por meio de leitura e vocabulário desenvolvidos com base nos interesses de cada faixa etária.
Os alunos aprendem vocabulário necessário para lidar com situações diversas do cotidiano, que vão além do tradicional. Por exemplo, no Livro Red, em uma das atividades da unidade, ao tratar da rotina de pessoas com deficiência, o aluno tem a oportunidade de pensar como o outro, imaginar e entender que há um mundo diferente do seu. Este exemplo pode ilustrar o foco em desenvolver habilidades como empatia e trabalho em equipe.
Seguindo as recomendações da BNCC para o Ensino Fundamental 1, no programa bilíngue o aluno aprende a “identificar similaridades e diferenças entre a língua inglesa e a língua materna/outras línguas, articulando-as a aspectos sociais, culturais e identitários”.
O programa também possibilita aos alunos que se familiarizem, durante as aulas, com o formato dos exames de Cambridge, a compreensão auditiva, a gramática e o vocabulário também são pontos importantes no aprendizado.




Programa Bilíngue no Ensino Fundamental II


O aprendizado da língua é conectado com matérias do currículo escolar. Gramática e vocabulário também fazem parte da aprendizagem, sempre de maneira contextualizada, pois, como recomendado pela BNCC para o Ensino Fundamental 2, os alunos devem “localizar informações específicas no texto” para que consigam executar a tarefa.
Ao contemplar o ensino da língua inglesa, a BNCC estabelece foco no desenvolvimento de habilidades importantes nos eixos da oralidade, conhecimentos linguísticos e dimensão intercultural. Diariamente é possível notar esses aspectos sendo trabalhados em aula.
Na rotina das aulas os alunos praticam sua oralidade em discussões sobre assuntos retirados do currículo escolar específico de seu segmento. Também tem oportunidade de trabalhar no livro: The Bridge, o qual foi criado para contribuir para uma familiarização com o formato dos exames de Cambridge. A BNCC também recomenda que os alunos explorem “ambientes virtuais e/ou aplicativos para construir repertório lexical na língua inglesa”. Assim, desenvolvem o trabalho em equipe, a solução de problemas, a criatividade, entre outras habilidades fundamentais para o convívio na sociedade em geral e no mercado de trabalho em específico, no século XXI.




Porque os 3.4.e 5 anos utilizam o mesmo material?


O material foi pensado para que os alunos iniciem no programa sem enfrentar uma barreira linguística muito complexa, como é a natureza do programa bilíngue - o que já é um grande desafio cognitivo. Ou seja, independentemente de quando o aluno inicia o programa, ele precisa dar um passo inicial que o leve a progredir gradualmente e de forma consistente, para que sua motivação no aprendizado se mantenha ao longo dos anos escolares. No Fundamental Anos Iniciais é utilizado o material Red no 3o, 4o e 5o anos durante o ano de implantação e ao progredir no programa os alunos também progridem na sequência de livros proposta. Assim, o professor adapta a abordagem de algumas atividades para adequá-las às diferentes idades, de forma que o conteúdo, embora seja o mesmo para diferentes idades, seja trabalhado de forma personalizada, com o nível de desafio adequado.




ADAPTAÇÃO EFII


O material foi pensado para que os alunos iniciem no programa sem enfrentar uma barreira linguística muito complexa, como é a natureza do programa bilíngue - o que já é um grande desafio cognitivo. Ou seja, independentemente de quando o aluno inicia o programa, ele precisa dar um passo inicial que o leve a progredir gradualmente e de forma consistente, para que sua motivação no aprendizado se mantenha ao longo dos anos escolares. No Fundamental Anos Finais é utilizado o material XChange para 6º e 7 º anos e o material XPerience 8 º os e 9 º anos. Durante esse período de implantação e ao progredir no programa os alunos também progridem na sequência de livros proposta. Assim, o professor adapta a abordagem de algumas atividades para adequá-las às diferentes idades, de forma que o conteúdo, embora seja o mesmo para diferentes idades, seja trabalhado de forma personalizada, com o nível de desafio adequado.




É preciso participar da interação Online?


No programa bilíngue, os alunos têm contato profundo com o idioma, com quantidade intensa de aulas. É essencial que o relacionamento com o professor seja constante, desde a Educação Infantil, onde vínculos são estabelecidos até os Anos Finais do Fundamental II, onde o pensamento crítico está sendo desenvolvido. Neste período de pandemia, é essencial que a família busque incentivar a participação dos alunos, estando atenta ao funcionamento dos aparelhos como celular ou computador para que o microfone seja adequadamente utilizado, já que, as aulas são interativas, e não apenas expositivas.




Como auxiliar meu filho (a) “Filho, o que é isso em Inglês?”


Quando os filhos estão aprendendo, é natural que os pais queiram logo ver o resultado. Absolutamente normal, no entanto, é necessário ter cuidado para não criar barreiras e constrangimentos desnecessários. Evite pedir a seu filho traduções de palavras soltas e fora de contexto. A metodologia muitas vezes é baseada na associação direta das palavras e seus significados dentro de um contexto específico. Desta maneira, os alunos não aprendem por meio de tradução diretas e podem ter dificuldades em fazer essa relação. Associar palavras com objetos que estão dentro do contexto de aprendizado dos alunos, pode ser mais eficiente. Além disso, o que você pergunta a seu filho não necessariamente está relacionado ao conteúdo que ele está aprendendo na escola. Evite pedir traduções.




Como auxiliar meu filho (a) “Filho, olha só, um americano, fale com ele”


Que pai ou mãe não gosta quando o filho mostra para todo mundo que está aprendendo? É maravilhoso! Imagine: tudo o que seu filho quer é te deixar orgulhoso! Em alguns momentos, porém, essas situações de exposição podem causar ansiedade e até fazer seu filho travar! É importante ter cuidado com cobranças excessivas e exposições desnecessárias. Com o passar do tempo, os alunos vão demonstrando evidências de seu aprendizado, como canções em inglês e algumas palavras relacionadas a sua rotina de aula ou ao conteúdo aprendido. Durante o processo de aprendizagem é normal e esperado que seu filho utilize as duas línguas ao tentar se comunicar. Se eles misturarem português e inglês, tudo bem! Lembre-se que eles estão desenvolvendo as duas línguas.




Como auxiliar meu filho (a) Entendendo formas diferentes de estudo


No programa, desafios, problemas, jogos e outras atividades lúdicas são utilizados para o aprendizado. Esse tipo de tarefa se aproxima da realidade dos alunos e contribui para a criação do interesse em aprender, e isso é ótimo! Ao repreender esse tipo de atividade, você pode acabar criando uma barreira que gera distanciamento: seu filho pode querer se distanciar do aprendizado da língua, ou ainda deixar de compartilhar esses momentos de aprendizado com você.




Como auxiliar meu filho (a) Acompanhar o desenvolvimento


“Que legal! Você está aprendendo sobre esportes? Qual foi sua parte preferida?” “Esse garoto aqui do livro… Você sabe o nome dele? Ele está feliz nessa história?” Quando queremos acompanhar o desempenho de nossos filhos, a primeira coisa que perguntamos é “O que você aprendeu hoje?”. Essa pergunta pode ser substituída por questões mais específicas, que facilitem a resposta pela criança. Procure fazer perguntas sobre as partes favoritas da aula, por exemplo. Pergunte quem são os personagens envolvidos e tente focar mais no processo do que em respostas certas e erradas. Isso diminui a ansiedade da criança com a resposta e a possibilita se abrir mais sobre o conteúdo estudado.




Como auxiliar meu filho (a) Incluir Inglês na rotina


“Good morning, filho!” “Eu também estou happy, filha!” Se seu filho reproduzir algo em inglês em casa, incentive essa prática e, se possível, torne isso parte da rotina. Essa é mais uma maneira da criança revisitar o que está aprendendo junto à sua professora.




Como auxiliar meu filho (a) Não transfira seus medos e inseguranças aos filhos


“Inglês é muito difícil mesmo, filho!” “Eu nunca aprendi nem o verbo to be”. Em nossa bagagem de aprendizagem, nem sempre tivemos bons momentos, e é normal termos receio de que nossos filhos passem por experiências semelhantes. Mas muito cuidado com a experiência de aprendizado de seus filhos! Ela pode ser muito melhor do que a que nós tivemos. Be positive!




Como auxiliar meu filho dos anos iniciais nas aulas Online?


Aos alunos de anos iniciais sugere-se que a criança interaja com a professora. Muitos pais na ansiedade de auxiliar, acabam respondendo pela criança, o que, na verdade, não a auxilia, pois, interrompe o processo de aprendizagem. Confie na professora de seu filho, certamente ela estará fazendo o melhor para interagir e transmitir conhecimento.





 
 

PROGRAMA BILÍNGUE

Como é o projeto Bilíngue?





Como posso auxiliar em casa – Parte I





Como posso auxiliar em casa – Parte II





Resultados






© 2023 por Colégio Erasto Gaertner.

  • Instagram
  • Facebook